... É só clicar no titulo do Blog, ( Em casa de poeta, o importante é sonhar!) que ele disponibiliza todo o conteúdo. Eu, acho que vale a pena. Acho também que a troca seria perfeita se deixassem um comentário, eu adoraria! Mara Araujo





domingo, 24 de agosto de 2008

Quarto minguante

Perdi a inspiração procurando aquela mulher... Não a encontro... Não a vejo... Bato em portas fechadas e só o silencio a me gritar pesado de saudades. Não lhe escuto mais a voz sussurrada e indusiva. Calou-se aquela mulher que andava bebendo sonhos, comendo todas vontades, audaciosa e destemida. Desejos a lhe escorrerem pelos cantos da boca voraz. Olhares longos e quentes de tantas promessas que era tantas, em uma só! Esfuziante e calma. Felina e dócil. Devassa purificada! Por qual caminhos andará aquela mulher? Ou estará recolhida e calma, deitada num quarto minguante despida de alguns desejos. Talvez tenha virado verso e anda por ai desbravando outras vontades em completa liberdade cantando todas as cores... Não! Preciso acha-la! Provocar, seduzir, aliciar conquistar e talvez até enganar, pra ganhar sua confiança. Soltar-lhe as rédeas em noite de lua nova. Deita-la em sonhos, mata-la em beijos pra roubar-lhe gemidos e versos de amor...

Um comentário:

Barbara disse...

Encantadoramente sedutor!!!!!

Cumprimento-a pela máxima expressão poética,característica daqueles que vivem o amor nas entranhas , e não só..externam lindamente!
Beijo com poesia,POETAMOR!

Bárbara